3 de outubro de 2013

ENCONTRO DO SÉCULO - Cap. 7 e 8



No capítulo anterior...
Motta e Martins mudam de assunto e Beija não percebe que falavam dela.
Senhoras do arraial falam mal de Beija
Motta anuncia que não levará a amante para a Corte

CAP. 7

Os olhos de Beija parecem faiscar de tanto ódio. Ela perde o controle e arma um escândalo na frente de todos os convidados.

BEIJA (incrédula): Como assim, Dr. Motta? O senhor não me levará para Rio de Janeiro?
MOTTA: Não, Beija. Definitivamente, não.
BEIJA (alterada): Canalha! Ordinário! Você sabia desde o primeiro momento que não me levaria e deixou para anunciar isso aqui, na frente de todos, para me humilhar mais uma vez, não é isso, Senhor Ouvidor?
MOTTA: Não é nada disso Beija. Eu já lhe expliquei uma dezena de vezes os motivos pelos quais não posso levá-la comigo... Por favor...
PADRE MELO FRANCO: Beija, minha filha, esse assunto já não estava resolvido? Você não acha melhor deixar isso para outra oportunidade? Vamos jantar em paz...
MOTTA: O vigário tem toda a razão...

Mas ela não se convence...

BEIJA: Maldito! Mil vezes maldito! (se dirigindo aos presentes) Vejam bem senhoras e senhores, este homem me arrancou do seio da minha família quando era apenas uma criança. Matou o meu avô que era a única pessoa que eu tinha no mundo...
MOTTA (interrompendo) Beija, por favor...
BEIJA (nervosa): Me deixe falar! Ele tirou a minha honra, o meu noivado, os meus amigos e me trouxe para viver aqui como uma mulher dama. Agora quer me abandonar como se eu fosse um trapo usado, que se joga fora sem a menor cerimônia... Digam, meus amigos, vocês acham isto justo?

Ouve-se um burburinho pelo salão. Todos começam a falar ao mesmo tempo.

MOTTA (enérgico): Silêncio! Não os convidei aqui para discutir esse assunto!

O silêncio reina novamente, mas o clima de desconforto com a situação permanece.

BEIJA (insultando): Sei muito bem porque o Senhor Ouvidor não quer me levar para o Rio de Janeiro: ele teme pelo Príncipe Regente. Teme me perder para Dom Pedro... Não é essa a verdade, senhor Ouvidor?
MOTTA (nervoso): Não me provoque, Beija!
BEIJA: Vamos, Dr. Motta, confesse na frente de todos...

Motta perde o controle e dá-lhe uma bofetada, para espanto dos presentes. O clima fica muito tenso.

BEIJA (chorando): Bate, covarde! Pode bater. Mas tenha certeza de que nunca vai me calar! Maldito! Mil vezes maldito!

Num ímpeto de fúria Beija puxa a toalha da mesa, atirando ao chão toda a prataria e as dezenas de taças. Os convidados se olham assustados.

Continua...




No capítulo anterior...
Beija humilha Motta na frente dos convidados
Motta dá-lhe uma bofetada
Beija puxa a toalha da mesa quebrando as taças e atirando a prataria ao chão

CAP. 8

Beija recompõe o vestido e os cabelos.

BEIJA: Meus amigos, me desculpem, mas não pude me conter diante de tamanha injustiça. Boa noite a todos. (e sobe as escadas)
MOTTA (se dirigindo a todos): Senhoras, senhores, diante desse episódio lamentável, creio que não há mais clima para nada. Peço desculpas a todos e um novo jantar será marcado, para que possamos nos despedir em paz. Vocês serão avisados oportunamente. Uma boa noite a todos.

Os convidados se retiram, pasmos com tudo que presenciaram. Nos dias seguintes não se fala em outra coisa em Paracatu do Príncipe...

No dia seguinte, no salão do palacete...

SEVERINA: Dona Beija está trancada no quarto e disse que não quer falar com ninguém, até o dia da sua partida.
PADRE: Diga-lhe que é o Vigário, seu grande amigo, que quer lhe falar. Implore...
SEVERINA: Está bem, Padre. Vou avisá-la da sua presença.

Severina sobe as escadas e Padre Melo Franco sobe atrás. No quarto...

BEIJA (ainda descabelada): Quero ficar sozinha para pensar. Não quero falar com ninguém, nem mesmo com o Vigário...
SEVERINA: Sinhá, mas ele insiste...

Nesse instante Padre Melo Franco empurra a porta e entra.

PADRE: Beija, minha filha, deixe-me te ajudar...
BEIJA: Não há nada que o senhor possa fazer por mim...
PADRE: Sei o que está sentindo, mas só quero o melhor para você. Seja mais sensata.

BEIJA: É só o que tenho sido ultimamente: sensata, compreensiva, cordata e veja o que está me acontecendo...

PADRE (sentando-se aos pés da cama): Beija, o Ouvidor lhe ama, só quer o melhor para você. É um homem mais velho, experiente, vivido... E se acha que o melhor é que você volte para São Domingos, certamente tem razão. Também penso como ele: em Araxá você tem suas raízes, seus amigos de infância, seu ex-noivo... Suas chances de sucesso são muito maiores do que no Rio de Janeiro, uma terra longínqua e desconhecida...

BEIJA: Pode ser Padre. Mas devo lhe confessar que estou muito confusa. Motta me fez acreditar, até o último momento, que me levaria para a corte... Ele tinha que me fazer aquela desfeita justo na frente de todo mundo? O senhor sabe que muitas dessas senhoras do arraial me detestam, morrem de inveja de mim. Elas só me suportam porque sou a “Moça do Ouvidor”... Para elas aquele episódio foi a glória...

PADRE: Esqueça. Isso é passado. Seja serena e obediente ao Senhor Ouvidor. Você só tem a ganhar com isso. Pare de lhe desafiar... Você ainda pode sair dessa história muito bem, ou, com uma mão na frente e outra atrás. Está me entendendo?

BEIJA: Está bem, Padre. Prometo que de agora em diante serei sensata e obediente. Mas de uma coisa não abro mão: com Motta ou sem Motta irei para a corte, de qualquer jeito!

Continua amanhã...



4 comentários:

Gabriel Rezende disse...

Beija tem razão de querer ir pro Rio de Janeiro. Ela merece. Adoro a Beija, é a minha personagem preferida da webnovela.

Marcos Silverio disse...

Beija é uma mulher forte, que desafia a sua época, os costumes, os homens principalmente (pois nessa época mulher bem aceita na sociedade era mulher submissa). Beija é independente, faz o que quer, o que tem vontade. E no fundo, só quer ser feliz.

Domitília também tem a mesma força, apesar de que canaliza toda a sua energia para um único objetivo: ter um filho com o Imperador e se tornar a imperatriz do Brasil. Mas ambas são mulheres extremamente fortes.

No mais, concordo com você: Beija é uma personagem apaixonante.

Abraços.

Gilberto Nascimento disse...

Encontro do Século foi a melhor web-novela que já li. Não por que Marcos é meu amigo... Mas por que a web é um requinte muito bem elaborado, que dá muito gosto de ler, relar e por fim! Voltando à acompanhar!!!!
Parabéns Marcos!

Marcos Silverio disse...

Puxa, Gilberto! Fiquei lisonjeado com essas palavras, ainda mais vindo de você, um autor tão experiente, com tantas histórias no currículo. Obrigado pelos elogios e saiba que a admiração é recíproca.

Abraços.