2 de outubro de 2013

ENCONTRO DO SÉCULO - Cap. 5 e 6


No capítulo anterior...
- Severina avisa Beija que um escravo quer lhe falar
- Bastião conta que Antonio Sampaio esteve rondando o arraial
- Motta dá falta de Beija e pressiona Severina

CAP. 5

Severina fica apurada com a pergunta do patrão, mas antes que diga algo, Beija desce as escadas e caminha na direção deles.

SEVERINA: Lá está ela, Sinhô...
MOTTA: Por onde andava Dona Beija?
BEIJA: Precisei subir aos meus aposentos para resolver um pequeno probleminha. Coisas de mulher, Senhor Ouvidor. Creio que compreenda.
MOTTA: Peço que não se afaste, pois logo serviremos o jantar...
BEIJA: Já estou aqui, não estou?

O ouvidor se afasta.

SEVERINA: Essa foi por pouco... Ele veio me perguntar e eu não sabia o que dizer...
BEIJA: Já passou... Fique tranquila. (ansiosa e feliz) Imagine você que o escravo veio me contar que Antonio esteve aqui em Paracatu à minha procura...
SEVERINA (incrédula): Veio? E como não ficamos sabendo?
BEIJA: Não sei, ainda não entendi... O escravo me disse que ficou quase uma semana na fazenda do Coronel Feliciano e que esteve nas cavalhadas, no mês passado...
SEVERINA: Mas se veio à sua procura, porque não se manifestou?
BEIJA: Sei lá, criatura de Deus! Mas uma coisa é fato: se veio à minha procura é porque ainda me ama. E isso muda tudo...
SEVERINA: A Sinhá fala de voltar para São Domingos dos Arachás?
BEIJA: É, Severina... Antonio é o amor da minha vida e se eu tiver que recomeçar a minha história com ele, não trocarei isso por nada, nem mesmo pelo Rio de Janeiro e a Corte...
SEVERINA: Não sei... Mas isso tá muito confuso... A Sinhá não tem garantia nenhuma desse amor do Sinhô Antonio... E se o Ouvidor anunciar hoje que pretende levar a Sinhá para a Corte, como será?

Beija fica pensativa.

No escritório Motta conversa com Martins Teles, seu substituto na Ouvidoria.

MOTTA: Parto em poucos dias e o palacete estará à sua disposição e de sua família.
MARTINS: Confesso que estou ansioso para assumir o cargo e também para viver nesta bela casa.
MOTTA: É, meu caro, mas se prepare... Administrar este enorme julgado não é tarefa das mais fáceis... Há uma parte elegante, da formalidade, do cerimonial, mas há a parte dura que é a política...
MARTINS: E o Ouvidor já sabe o que Dom João lhe reserva na Corte?
MOTTA: Ainda não, mas com certeza é algo melhor que a Ouvidoria... Aliás, qualquer coisa na Corte deve ser melhor que morar nesse fim de mundo... (risos)
MARTINS: E Dona Beija, seguirá para Corte também?

Nesse instante Beija adentra o recinto. Martins e Motta se entreolham apreensivos.

Continua...



No capítulo anterior...
- Severina tenta explicar ao patrão a ausência de Beija
- A patroa aparece a tempo de se explicar
- Beija acredita no amor de Antonio Sampaio e cogita voltar para Araxá
- Motta conversa com substituto. Falam de Beija na Corte. Ela os surpreende

CAP. 6

BEIJA: Senhores, permita-me interrompê-los, mas o jantar está servido...
MOTTA: Obrigado, Beija, já estamos a caminho.
BEIJA (percebendo o constrangimento deles): Espero não ter atrapalhado a conversa...
MARTINS: Imagine, Dona Beija, falávamos de política, de rotina... Coisas absolutamente sem importância...
BEIJA: Mas política é muito importante. É um de meus assuntos prediletos... Pena que a oportunidade não nos permita...
MARTINS: Realmente, é uma pena. Mas espero ter outras oportunidades para conhecer o que pensa Dona Beija... Soube até que a senhora alterou o mapa das Minas Gerais...
BEIJA: O povo diz isso, mas Motta poderá lhe explicar melhor...
MOTTA (se desvencilhando): Em outra oportunidade, certamente...
BEIJA (retirando-se): Cavalheiros, não se demorem...

Beija encosta a porta e volta para o salão, para orientar os escravos no serviço de mesa. Sua passagem desperta a atenção de duas senhoras, esposas de funcionários da Ouvidoria.

CATARINA (em tom baixo): Você acha mesmo que o Ouvidor vai levar Beija para a Corte?
DIVINA: É o que estão dizendo na Ouvidoria... Não se fala em outra coisa...
CATARINA: Mas e o Príncipe? Todos dizem que não pode ver um rabo de saia... Quando ver Beija...
DIVINA: Bobagem, Catarina... Beija só é o que é aqui, porque é a “Moça do Ouvidor”. Lá será apenas mais uma... Uma entre tantas fregas da Corte...
CATARINA (temerosa): Cuidado, mulher, veja o que fala...
DIVINA: E não é essa a verdade? Beija não passa de uma frega, uma quenga, rapariga... Com a diferença que é sustentada por um homem importante e vive num palacete. Não precisa enfrentar a dureza da Rua da Lama, mas no fundo são todas a mesma coisa...
CATARINA: Será que o Ouvidor vai sustentá-la na Corte também?
DIVINA: Ao que tudo indica, sim... Só não sei como, porque o Ouvidor já confidenciou ao meu marido que a esposa dele é uma fera! Dizem que tem ciúmes até da sombra do marido...

Motta caminha para a cabeceira da mesa, de braços dados com Beija. Todos percebem e voltam suas atenções para eles.

MOTTA: Senhoras, senhores, boa noite. Nosso muito obrigado por terem aceitado nosso convite. Depois de tantos anos vivendo neste arraial, vendo este salão lotado, posso concluir que fiz grandes e verdadeiros amigos. Mas, como tudo que é bom dura pouco, é com certo pesar que tenho de lhes comunicar o que a maioria já sabe: este é um jantar de despedida. Dom João VI exige minha presença na Corte e em alguns dias terei de partir.
DIVINA (interrompendo, com certo ar de veneno): Ouvidor desculpe interromper, mas e Dona Beija, também irá para a Corte?
MOTTA (incisivo): Não, dona Divina. Beija não irá para a Corte. Eu sigo sozinho e Dona Beija volta para São Domingos dos Arachás.

Beija arregala os olhos e sequer pode acreditar no que acabara de ouvir.

Continua amanhã...


4 comentários:

Gabriel Rezende disse...

Marcos, depois de Encontro do Século, você reprisa GLS Teen?

Marcos Silverio disse...

Olá Gabriel!

Ainda não sabemos, mas a ideia é entrar com uma história inédita.

As reprises estão sendo usadas apenas como "aperitivos", para despertar o interesse dos leitores.

Mas começaram agora, ainda falta muito tempo pra terminar. Até lá a gente decide. Tudo vai depender do interesse dos leitores.

Você gostaria de reler "GLS Teen"?

Abraços.

.

Gabriel Rezende disse...

Gostaria de reler GLS Teen sim. Foi uma ótima novela, que tratou de um assunto sério com seriedade e bom humor.

Marcos Silverio disse...

Obrigado por sua sugestão. Vamos analisar com carinho.

Abraços.